Se esse é seu primeiro acesso, clique aqui. Esqueci minha senha

SARCOPENIA EM IDOSOS BRASILEIROS

Estudo SABE avalia a prevalência de sarcopenia entre os idosos brasileiros e identifica fatores associados

Estudo transversal que incluiu 1.149 idosos moradores da cidade de São Paulo, participantes da segunda onda do estudo epidemiológico Saúde, Bem Estar e Envelhecimento (SABE). A definição de sarcopenia utilizada foi a do European Working Group on Sarcopenia in Older People (EWGSOP), que inclui três componentes: (1) índice de massa muscular esquelética baixo (≤8.90kg/m2 para homens e ≤6.37kg/m2 para mulheres); (2) força muscular diminuída, avaliada por handgrip (< 30kg para homens e < 20kg para mulheres) e (3) baixo desempenho físico, definido por velocidade de marcha < 0.8 m/s. O diagnóstico de sarcopenia foi realizado em Indivíduos com pelo menos 2 dos 3 critérios, sendo o baixo índice de massa muscular um critério obrigatório. A prevalência de sarcopenia na população geral de idosos foi 15,4%. As taxas foram fortemente associadas à idade, chegando a 46% entre os indivíduos ≥ 80 anos. Os outros fatores associados de forma independente foram a presença de comprometimento cognitivo, baixo nível socioeconômico, tabagismo e comprometimento do estado nutricional.

Alexandre TS et al. Prevalence and associated factors of sarcopenia among elderly in Brazil: findings from the SABE study. J Nutr Health Aging. 2013 [Epub ahead of print]

iTarget

iTarget