Se esse é seu primeiro acesso, clique aqui. Esqueci minha senha

Ocupação de cuidador de idoso cresceu 547% em uma década

06/11/2018

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostrou que a ocupação de cuidador de idoso foi a que mais cresceu entre 2007 e 2017. O número de vagas passou de 5.263 em 2007 para 34.051 em 2017, alta de 547%.

Entretanto, o número de profissionais pode ser ainda maior, uma vez que o levantamento teve como base dados do Ministério do Trabalho e só foram contabilizados os postos de trabalhos formais ou estatutário. Atualmente não há regulamentação para a profissão de cuidador de idoso.

O profissional que atua com o cuidado de idosos deve pautar-se pelas indicações descritas na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), como possuir mais de 18 anos e cursos livres de capacitação entre 80 e 160 horas. A matéria aponta que há um projeto na Câmara e no Senado para estipular as atribuições e regulamentar o ofício.

A matéria especial contou com a participação do presidente da SBGG, Dr. Carlos André Uehara, para comentar as atribuições do profissional cuidador do idoso. “O cuidador deve ficar atento à alimentação e ao risco de queda e tem de saber lidar com situações da vida de um idoso, que pode estar confuso, ter dificuldade para caminhar. Ele não deve infantilizar o idoso. Pode ajudá-lo a se vestir, mas não assumir a função”, disse Uehara.

Acesse a matéria a na íntegra.

iTarget

iTarget