Nota de falecimento Tomiko Born

A SBGG comunica com muito pesar aos seus associados, o falecimento de Tomiko Born.

Agradecemos Marília Berzins, uma das muitas amigas que Tomiko cativou durante sua caminhada, quem , em nome de toda a SBGG rende a homenagem que segue, pelo passamento de Tomiko Born.

Tomiko Born foi uma ativista da Gerontologia brasileira a quem agradecemos muito a sua brilhante e eficiente atuação e luta em defesa dos direitos da pessoa idosa.

Nasceu em 26 de maio de 1932 em São Paulo e era casada com Hans Born.

Formada em Serviço Social pela PUC/SP e mestre em Ciências pela Columbia University School of Social Work (Nova York), fazendo parte de um grupo de profissionais pioneiros da gerontologia brasileira com inúmeras e imensuráveis contribuições.

Tomiko foi coordenadora do I Simpósio em São Paulo que discutiu Políticas Públicas para pessoas idosas (Velhice, encargo ou patrimônio?).

Participou ativamente da SBGG São Paulo onde organizou uma Comissão de Assessoria às instituições asilares. Coordenou o Fórum de Instituições para idosos na cidade de São Paulo e participou da Caravana da Dignidade (2001) onde percorreu várias instituições pelo Brasil em defesa de uma vida digna para seus residentes.

Foi ela que introduziu a substituição do termo asilo para Instituição de longa Permanência para Idosos (ILPI) num fórum promovido pela SBGG e posteriormente em documento publicado pela SBGG Brasil.

Além destas contribuições organizou o primeiro Manual de Cuidador da Pessoa Idosa publicada pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República em 2008.

Depois da sua aposentadoria foi morar em Caldas (MG) onde continuava a exercer a sua militância e luta na defesa dos direitos das pessoas mais velhas, do meio ambiente e dos direitos humanos.

Tomiko Born deixa um legado inestimável e uma saudade imensa. A quem honra, honra. Saudades querida mestre Tomiko.

Recebam todos: familiares, amigos e associados o abraço solidário desta Diretoria neste momento de pesar.