Menu
Filiada à:
Menu

Intergeracionalidade: desafios e conquistas da SBGG

Com o aumento da longevidade e a expectativa de vida do país aumentando progressivamente – segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2019 é previsto que o número de pessoas com mais de 65 anos triplique no Brasil até 2060, chegando a 58,2 milhões – é preciso construir ações que possam preparar o País para receber as pessoas envelhecidas, e para isso é essencial promover reflexões sobre intergeracionalidade em seus diversos segmentos, além de aproximar os jovens sobre as questões relativas ao envelhecimento.
Neste cenário, com o intuito de incentivar e promover a integração com novas gerações, o Departamento de Gerontologia da SBGG criou o projeto “SBGG vai às Escolas”.

Sobre o projeto

Com o tema central “o envelhecer”, o projeto SBGG vai às Escolas tem como pilar mais importante o concurso de redação que visa aproximar os jovens, estudantes de escolas públicas e privadas, cursando o ensino médio, das questões relativas ao envelhecimento. A ideia principal é promover uma reflexão a respeito da intergeracionalidade, das interações sociais entre indivíduos de idades distintas, da troca de experiências de vida, e dos valores e princípios da população. O objetivo é proporcionar aos jovens brasileiros uma maior compreensão sobre o processo de envelhecimento e refletir sobre o futuro que se espera para uma população que envelhece.

O concurso de redação foi a primeira iniciativa da SBGG para chegar às instituições escolares com o propósito de ouvir o que os jovens pensam sobre o envelhecimento e, sobretudo, como querem envelhecer.

O projeto “SBGG vai às Escolas” foi pensado tomando por base a Política Nacional do Idoso que traz, em um de seus artigos, a proposta de inserir nos currículos mínimos, nos diversos níveis do ensino formal, conteúdos voltados para o processo de envelhecimento, de forma a eliminar preconceitos e a produzir conhecimentos sobre o assunto.
O objetivo do projeto também é chamar a atenção de jovens, prestes a darem continuidade nos estudos de graduação, sobre o envelhecimento da sociedade brasileira e despertá-los para o ensino-aprendizagem, com foco nas relações intergeracionais.

Para a Dra. Maria Angélica Sanchez, idealizadora do projeto, o concurso de redação é uma iniciativa da SBGG para se aproximar das instituições escolares estimulando professores a levar a temática para a sala de aula, de forma a suscitar no público jovem uma reflexão sobre o processo de envelhecimento.

Segundo a Dra. Vania Herédia, Presidente do Departamento de Gerontologia da SBGG, o projeto tem a finalidade de oferecer um espaço de diálogo dos jovens sobre os velhos. “O tema da intergeracionalidade é pauta atual na agenda política, e envolver nossa sociedade científica nessa ação foi muito importante com fim de que o concurso provocasse os jovens sobre o tema do envelhecimento humano”, contextualiza Vania.

Acompanhe a Sociedade nas redes sociais para saber mais sobre as próximas edições do projeto SBGG vai às Escolas.