Menu
Filiada à:
Menu

Homenagem póstuma da SBGG-MG à Profa. Lygia Paccini Lustosa

Em um ano desafiador, cheio de sentimentos e aprendizagens, você nos dá mais uma lição, Lygia! O que dizer para lhe agradecer e lhe render merecidas homenagens se as palavras surgem e, de repente, parecem diminutas diante da inesperada e precoce despedida?

Na cultura de algumas tribos africanas faz parte do ritual de luto as pessoas se encontrarem para que cada membro da comunidade, a começar pelos mais velhos, narre as experiências de aprendizado que teve com a pessoa falecida. E no desenrolar das narrativas, como um trabalho de mosaico coletivo, um perfil do membro da comunidade emerge a partir da memória de cada um. Mas não só! As pequenas memórias individuais circunscrevem um memorial, o perfil humano de alguém que deixou pegadas nos corações das pessoas e nas trilhas que ligam diferentes instâncias da comunidade: trabalho, religião, conhecimento, relações pessoais, cultura.

Nós, da SBGG-MG, tivemos a oportunidade de trabalhar ao seu lado nos últimos anos e admirar a seriedade e afinco com que abraçava cada tarefa, aliada a sua reconhecida competência, disponibilidade e determinação.

Determinação que a levou a viver intensamente a vida nos últimos meses, concentrando forças e energias no momento presente: participando de reuniões online, compondo a nova chapa para mais um mandato na diretoria da SBGG-MG, e chegando até a trabalhar do hospital e deixar aulas gravadas para seus alunos.

Lygia, juntamente com suas filhas, esposo, alunos e colegas da UFMG, agradecemos a oportunidade que a vida nos deu de conhecer você, viver com você e aprender com você. Além de todas suas qualidades profissionais e acadêmicas, você nos deixa um legado humano singular de amor pela vida e de determinação em amá-la nas pequenas oportunidades e até nos últimos instantes.

Além da presença viva em nossos corações e mentes, você permanecerá florindo lá onde passou e deixou impresso o seu amor pelo trabalho, a sua paixão pela ciência, pela Gerontologia e pela Fisioterapia. No jardim da Universidade e em nós, você continua a perene lição de amor pela vida.

Como professora, você continua o seu ofício nos ensinando algo mais sobre a vida, pois como diz Adélia Prado: Eu sempre sonho que uma coisa gera, nunca nada está morto. O que não parece vivo, aduba. O que parece estático, espera. (PRADO, A., Poesia reunida, 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2016, p. 22)

Lygia, gratidão imensa!

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia – Seção Minas Gerais Gestão 2018-2020

As cinzas da Profa. Lygia Paccini Lustosa foram lançadas nos jardins da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG.