Menu
Filiada à:
Menu

Equipe multidisciplinar: sua importância para os cuidados da pessoa idosa

A equipe multidisciplinar é constituída por profissionais com diferentes formações, experiências, técnicas e vivências. Esta equipe de alta performance tem um olhar gerontológico complexo, que envolve todos os aspectos do envelhecimento do paciente.

O olhar múltiplo da saúde do idoso, com a integração e a intensa troca entre os profissionais de saúde, constitui a base para o diagnóstico clínico-funcional que permite ver o paciente como um todo, conjugando as ações no tratamento, melhor recuperação e reabilitação da pessoa idosa e o apoio à família.

O diferencial em ser atendido por uma equipe especializada, na qual a comunicação está estabelecida e, a troca de informações flui, permite que se possa ter uma visão ampla a respeito do problema atendido o que possibilita o tratamento adequado a cada paciente.

Os idosos no Brasil


O Brasil possui cerca de 32,9 milhões de idosos, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019, isso significa que esse grupo cresceu 29,5% desde 2012.

Na estimativa do Instituto até 2060, a expectativa é que as pessoas com 65 anos ou mais cheguem a 58,2 milhões, equivalente a 25,5% da população geral.

Esses dados refletem a necessidade de aumentar o número de profissionais da saúde que possuem conhecimento específico de gerontologia e tenham a qualificação necessária na atenção à pessoa idosa.

A equipe multidisciplinar na saúde do idoso


A abordagem da equipe multidisciplinar em gerontogeriatria garante ao paciente idoso acompanhamento de todas as suas necessidades e dos diversos aspectos que envolvem o envelhecimento.

Os profissionais que compõe a equipe são:

Fisioterapeuta
Enfermeiro(a)
Terapeuta Ocupacional
Farmacêutico
Educador físico
Nutricionista
Assistente social
Fonoaudiólogo
Cirurgião Dentista
Musicoterapeuta
Psicólogo
Médico Geriatra

Cada um desses profissionais atua de acordo com a necessidade do paciente e entendem qual a melhor forma de utilizar seu conhecimento e especialização nos cuidados da saúde da pessoa idosa.

A atuação conjunta proporciona diversos benefícios ao paciente, nos principais pilares do envelhecimento com saúde e qualidade de vida ao longo de todo o processo do envelhecimento biopsicosocial, com melhor controle e diminuição de fatores de riscos para diversas doenças.

A importância do psicólogo para as pessoas idosas


Para que o idoso envelheça de forma saudável, ter equilíbrio físico e emocional é fundamental. Em muitos casos o acompanhamento psicológico se faz necessário. O psicólogo especialista em gerontologia pode contribuir principalmente na compreensão das perdas vivenciadas com a passagem do tempo e na busca por ferramentas que melhor auxiliem na adaptação a possíveis necessidades dessa fase da vida.

A velhice pode trazer consigo perdas, mas também muitas aquisições. Ter espaço para falar e ser escutado na forma que se vivencia essas questões pode evitar que doenças emocionais surjam e possam comprometer a qualidade de vida de quem envelhece. Aposentadoria, perdas de entes queridos e o isolamento social estão entre as principais queixas nessa etapa da vida, lutos tendem a ser vivenciados e a necessidade de atribuir novos sentidos à vida é questão a ser compartilhada com o psicólogo. Seja de forma individual ou em grupo.

Com o passar do tempo muitas experiências são vivenciadas e percebidas de formas diferentes, norteadas por características de personalidade e pela biografia de cada um. O psicólogo é um profissional capacitado para saber escutar, compreender e contribuir para que sentimentos sejam ressignificados e não causem adoecimento.
Além do cuidado com as emoções e com o adoecimento psíquico (angústias, medos, depressão, ansiedade, déficits cognitivos, dentre outros), o psicólogo especialista em gerontologia contribui na construção de propósitos e sentido de vida, o que muito contribui para o envelhecimento bem sucedido.