Menu
Filiada à:
Menu

Cuidados com idosos em clínicas e consultórios privados precisam ser redobrados durante a pandemia de COVID-19

No último dia 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia de  COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus (denominado SARS-CoV-2), em função da perspectiva de aumento do número de pessoas infectadas, de mortes e de países atingidos nos próximos dias e semanas.

Diante deste cenário, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) reforça a importância de se tomar cuidados redobrados com a saúde dos idosos com relação ao COVID-19, doença que pode se manifestar de forma grave e até mesmo fatal nesta população.

A fim de contribuir para evitar a propagação da doença no Brasil e garantir a segurança das pessoas com idade acima de 60 anos, Dra. Maisa Kairalla, membro da Comissão Extraordinária de Combate ao COVID 19 da SBGG, orienta que os idosos cuidem bem da saúde, mantendo-se hidratados, higienizando as mãos com frequência e evitando o contato com pessoas vindas de regiões com casos confirmados da doença ou superlotados. “Além disso, é fundamental estar em dia com o calendário de vacinação, para se proteger de múltiplas infecções”, afirma a especialista.

De acordo com a CEC COVID 19 da SBGG, pessoas com comorbidades, como diabéticos, doentes cardíacos e pulmonares, são as que sofrem mais. “Com o coronavírus é preciso uma atenção maior de pessoas cujo pulmão está mais debilitado, por exemplo”, conclui Dra. Maisa. 

Confira a seguir algumas recomendações importantes da SBGG aos geriatras e especialistas em gerontologia:

  • Pacientes com febre, tosse ou nariz escorrendo, sem falta de ar ou cansaço, não devem procurar o médico imediatamente! A recomendação é LIGAR para o serviço de saúde, seguir as orientações e respeitar o isolamento de 14 dias;
  • Pacientes positivos ou que tenham tido contato com COVID-19 devem respeitar a isolamento de 14 dias;
  • Manter atualizada a carteira vacinal, principalmente as vacinas contra o vírus influenza e contra o pneumococo;
  • Pacientes acima de 60 anos devem ficar em casa em isolamento e devem evitar o contato com crianças;
  • Caso haja necessidade de atender pacientes no consultório, procure diminuir o volume de pacientes para que eles fiquem pelo menos a dois metros de distância de cada um, SEM acompanhante, além de manter higiene frequente do ambiente e manter as janelas abertas;
  • Mandar prescrições via correio ou internet;
  • Todas as atividades não essenciais devem ser realizadas remotamente.