Menu
Filiada à:
Menu

Coronavírus e idosos

Coronavírus e idosos
 
Nesta quinta-feira (30), a Organização Mundial da Saúde declarou situação de emergência de saúde internacional, devido à epidemia de coronavírus. Iniciada na China, mais de 105 pessoas foram infectadas em 20 países e há nove casos suspeitos no Brasil. Dentre os episódios confirmados, em média as vítimas tinham 72 anos.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) destaca a importância dos cuidados com a saúde do idoso relacionados ao coronavírus, cujos agentes infecciosos provocam sintomas similares a outras doenças, como o influenza, comum na população idosa.

Segundo a presidente da Comissão de Imunização da SBGG, Drª Maísa Kairalla, pesquisas têm demonstrado maior vulnerabilidade entre idosos quanto à incidência da nova epidemia. “Existe a imunosenescência, que é o envelhecimento natural do organismo e pode deixar a pessoa idosa mais suscetível a infecções em geral”.

A especialista explica que pessoas com comorbidades são as que sofrem mais, por exemplo, diabéticos, doentes cardíacos e pulmonares. “Com o coronavírus, é preciso uma atenção maior de pessoas cujo pulmão está mais debilitado, por exemplo”, complementa ela, referindo-se ao fato de o coronavírus causar complicações pulmonares.

Prevenção
A médica geriatra orienta que os idosos cuidem bem da saúde, mantenham-se hidratados, higienizem as mãos com frequência e evitem o contato com pessoas vindas de áreas com casos confirmados da doença. “Além disso, é fundamental estar em dia com o calendário de vacinação, para se proteger de múltiplas infecções”, conclui.
 
Veja outras informações no boletim da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), parceira da SBGG: http://bit.ly/InformaçõesCoronavírus