Se esse é seu primeiro acesso, clique aqui. Esqueci minha senha

Congresso capixaba debate envelhecimento, de 12 a 15 de setembro

09/09/2019

Para discutir o envelhecimento e, entre outros assuntos, a prevenção e o tratamento de doenças relacionadas à idade, e as particularidades para promoção da saúde da população idosa no estado, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia seção Espírito Santo (SBGG-ES) realiza o V Congresso de Geriatria e Gerontologia do Espírito Santo (GERES)/III Jornada de Geriatria e Gerontologia nas Montanhas.

Com o tema “Planejar para Envelhecer”, o evento, maior da especialidade no Espírito Santo, acontece de 13 a 15 de setembro, no SESC Domingos Martins, no município de Domingos Martins, a 50 km da capital Vitória. O Congresso reúne geriatras, especialistas em gerontologia, gerontólogos e profissionais que atuam ou se interessam pela área.

“A programação é multidisciplinar, conta com palestrantes de altíssimo nível e discute, entre outros temas, aposentadoria, doenças cardiovasculares, demências, aspectos nutricionais do envelhecimento e benefícios do exercício físico. Também, diretivas antecipadas de vontade, curatela, a profissão de cuidador de idosos e as Instituições de Longa Permanência”, explica a presidente da SBGG-ES, a médica geriatra Drª Daniela Souza Gonçalves Barbieri.

 

Situação da população idosa no Espírito Santo

 No Brasil, hoje há mais de 29 milhões de pessoas acima dos 60 anos e, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima-se que o número ultrapasse os 73 milhões até 2060.

Segundo a presidente da SBGG-ES, o envelhecimento populacional é uma realidade e, no Espírito Santo, ao se alcançar os 60 anos, espera-se que o idoso viva em média mais 23 anos. “Nesse contexto de envelhecimento acelerado, somos confrontados com um cenário de fragilidade política e econômica, além de amplas discussões sobre a sustentabilidade previdenciária. Segue urgente a necessidade de pensarmos em estratégias sociais, políticas, econômicas, educacionais e de saúde. Precisamos ainda nos capacitar, enquanto coletivo e indivíduos, para o envelhecimento bem-sucedido”.

Para atender às demandas da população idosa, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que exista um médico geriatra para cada mil idosos. Mas no país a proporção ainda é de um para 16 mil idosos, de acordo com dados do Conselho Federal de Medicina (CFM), de 2018, sendo a proporção mal distribuída: apenas a região Sudeste conta com 60% desses profissionais.

Para a médica geriatra, o Congresso cumpre o objetivo de capacitar profissionais para trabalhar com esse público: “Precisamos planejar o nosso próprio envelhecimento e intervir enquanto profissionais para a melhoria da qualidade de vida das pessoas idosas. Essa parcela da população cresce muito rapidamente num país tão despreparado para deixar de ser jovem”, conclui.

As inscrições podem ser realizadas pelo telefone (27) 3324-1333, das 13 às 19 horas, ou por e-mail para secretaria@ames.org.br

A programação pode ser consultada no Instagram da SBGG-ES: @sbgg.es

iTarget

iTarget