Menu
Filiada à:
Menu

Acesso prioritário à vacinação contra a Covid-19

Os pesquisadores do Comitê de Saúde da Pessoa Idosa da Fiocruz lançam nota técnica “Acesso prioritário à vacinação contra a COVID-19 para as pessoas idosas com limitações funcionais e seus cuidadores(as)”.

O intuito do grupo é chamar atenção para as fases de vacinação e a distribuição das vacinas por idade, isso porque, segundo o grupo, os idosos não envelhecem de maneira hegemônica.

É preciso entender as especificidades do calendário da vacina e levar em conta estratégias para vacinas idosos com dificuldade de locomoção e atenção a cuidadores de idosos, sejam eles contratados ou familiares.

No Brasil existem 5, 2 milhões de idosos que necessitam de ajuda para as suas atividades da vida diária. Em pelo menos 80% dos casos, o cuidado é prestado por algum familiar e em 20% este é prestado por uma cuidadora remunerada. Estima-se, portanto, que cerca de 4,2 milhões de familiares cuidam de idosos e 1 milhão de cuidadores sejam contratados ou remunerados.

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2013) identificou que 6,8% dos idosos possuía algum tipo de limitação para a realização das atividades básicas da vida diária e 17,3% para as atividades instrumentais da vida diária. Todas essas especificidades enfatizam a necessidade de se pensar em uma vacinação mais ampla e não apenas considerando a idade, e sim comorbidades que podem fazer idosos de 60 anos serem mais suscetíveis à doença do que idosos com 75 anos ativos.

Além de pensar nas pessoas que cuidam dos idosos, sejam elas contratadas ou familiares, pois muitas têm idade avançada e doenças crônicas consideradas de risco se contagiadas pela COVID-19.

Leia a nota completa: https://sbgg.org.br/wp-content/uploads/2021/02/nota_vacinacao_idoso_cuidador_fiocruz_01_02_21.pdf