Menu
Filiada à:
Menu

15 de junho – Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Em defesa dos idosos, a SBGG chama a atenção para os altos índices registrados de casos de pessoas que sofrem abuso, negligência e exploração. Figura em primeiro lugar negligência; seguida de violência psicológica; abuso financeiro/econômico e patrimonial, violência física, conforme apresentado em 2013 no estudo “Envelhecimento no Brasil” da Secretaria de Direitos Humanos (SDH). Dados provenientes do Módulo Idoso do Disque Direitos Humanos – DDH 100 – um mecanismo lançado em 2011 pelo Governo Federal a fim de dar voz às vítimas que tiveram e têm seus direitos violados – apontam que desde a implantação do serviço houve um registro de 21.404 ligações em 2012, o que representou um aumento de 199% em relação ao ano de início das atividades (7.160 em 2011). O levantamento estratificou o percentual referente aos tipos de violação contra a pessoa idosa dos quais 68,7% foram casos por negligência; 59,3% de violência psicológica; 40,1% de abuso financeiro/econômico e violência patrimonial, sendo para esta população o maior índice desta violação, e 34% de violência física. Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa Há oito anos foi instituído em 15 de junho o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A data foi criada em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa com o objetivo de promover a conscientização sobre o crescente número de idosos que são acometidos por algum tipo de violência. Além disso, acender a discussão em busca de recursos e estratégias que atuem de forma a proteger os velhos. Frequentemente os agressores são familiares das vítimas o que, muitas vezes, pode dificultar a notificação da violência, devido à ligação física e emocional do idoso com seu algoz. A Sociedade ressalta que, em defesa dos direitos e da integridade desta parcela da população o Estatuto do Idoso estabelece expressamente punições a pessoas que cometem atos de violência, como cita o Art. 4º: Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei. Como denunciar? Pelo Disque 100 ou na Delegacia do Idoso mais próxima (em caso de ausência de uma delegacia especializada, a denúncia pode ser registrada em qualquer unidade).