Se esse é seu primeiro acesso, clique aqui. Esqueci minha senha

Dia Mundial da Osteporose; saiba mais sobre os riscos da doença

20/10/2017

Hoje, 20, é o Dia Mundial da Osteoporose, doença que atinge 10 milhões de brasileiros, segundo o Ministério da Saúde. A SBGG alerta sobre o impacto na vida dos pacientes e quais as formas de prevenção da doença.

A osteoporose afeta a massa óssea, causando um desequilíbrio nas células que atuam na renovação dos ossos. Existem alguns fatores de risco que contribuem para o surgimento da osteoporose, como a falta de cálcio. Além disso, as mulheres são mais suscetíveis à doença, especialmente grávidas ou após a menopausa, em decorrência das alterações hormonais.

Segundo o relatório Saúde do Idoso, elaborado em 2013 pela Universidade Federal de Minas Gerais, a doença pode comprometer a independência e autonomia do idoso, dificultando sua locomoção e aumentando os riscos de quedas.

Para a presidente do departamento de gerontologia da SBGG, Claudia Fló, as quedas trazem um risco à saúde física e psicológica desses pacientes. “Esses eventos podem deixar sequelas ou mesmo ser motivo para hospitalização. O medo causado pela osteoporose pode fazer com que a  própria família passe a impedir o idoso de sair sozinho, além dos casos em que o próprio paciente, por medo de quedas, acaba se privando”.

Carlos Uehara, vice-presidente da SBGG explica que o osso é um órgão vivo e que a falta de atividades físicas ou alimentação incorreta podem contribuir para a fragilidade do osso.

“A ingestão de cálcio, rico no leite, derivados de leite e em folhas verdes, atividades físicas regulares de impacto, como corridas, caminhadas e dança ajudam a fortalecer os ossos”, explica Uehara.

Para quem possui fragilidade nos ossos e dificuldade de locomoção, alguns cuidados ajudam a evitar quedas, especialmente dentro de casa. Mariela Besse, terapeuta ocupacional e especialista em gerontologia da SBGG, explica que o idoso precisa “interagir com o ambiente de forma segura, acessível e que estimule sua funcionalidade e previna acidentes domésticos como quedas”.

Mariela ressalta que o uso de barras de segurança em banheiros, elevação da altura do assento sanitário, pisos antiderrapantes e eliminação de desníveis ajudam a evitar quedas dentro de casa.

iTarget

iTarget