Se esse é seu primeiro acesso, clique aqui. Esqueci minha senha

Congresso de geriatria e gerontologia vai além da área da saúde e aborda temas como filosofia e direito

31/08/2017

mesa congresso

No último fim de semana, entre os dias 24 e 26 de agosto, aconteceu a 9ª edição do Congresso de Geriatria e Gerontologia de Minas Gerais, com o tema “Envelhecer no século XXI: demandas, desafios e limites”. O evento trouxe ao público uma perspectiva sobre o futuro da profissão e ampliou o debate para áreas não médicas, como filosofia, direito e arquitetura.

Para o presidente do departamento de gerontologia da SBGG-MG, Adnaldo Paulo Cardoso, o objetivo do Congresso foi aprofundar a discussão sobre o envelhecimento da população brasileira sob a ótica multidisciplinar. Cardoso destacou a importância de abranger áreas além do campo da saúde, como a filosofia. “Isso trás reflexões profundas sobre o processo de envelhecimento e outros dilemas que afligem o ser humano na contemporaneidade. São reflexões interdisciplinares que contribuem para a formação gerontológica e uma assistência mais humanizada”.

Para o especialista, os temas tiveram boa aceitação dos 700 profissionais que participaram do evento. “Queríamos uma programação variada e que abrangesse diversas áreas do conhecimento e não apenas as tradicionais da saúde. Isso gerou uma satisfação em quem esteve presente” diz Cardoso.

Trazer debates além da abordagem médica tem sido um diferencial do Congresso mineiro, que já trouxe a temática em edições anteriores. O gerontólogo explica que a ideia era fazer do Congresso um laboratório para expandir o dialogo e o reconhecimento mútuo entre as diversas áreas do conhecimento presentes no evento.

“Convidamos os congressistas a fazer uma experiência de abertura e diálogo empático, a construirmos juntos, um espaço onde o saber e a troca de experiências propiciassem momentos de intenso aprendizado e enriquecimento interdisciplinar”, conclui.

 

iTarget

iTarget